06 outubro 2011

Que furada da moça!

A estudante durante manifestação "desinteressada" no Cesec
Tem gente que entra em cada furada! Um dos mais novinhos blogs de Campos, o Pimenta Malagueta, foi quem levantou a lebre. A estudante de direito Natália Dutra, uma das invasoras da sede da prefeitura durante a rebelião patrocinada pela prefeita Rosinha, justificou sua presença no acampamento pink dizendo:

- que nunca havia votado na prefeita
- que nunca foi filiada a partido político algum
- que não faz parte dos quadros da PMCG
- que havia até anulado seu voto nas últimas eleições, de tão indignada que estava com o cenário político
- e que ficou  revoltada com o "golpe" do Judiciário que cassou Rosinha "por causa de uma simples entrevista".

Mas como Campos é uma cidade pequena (onde não se pode dar um peido na esquina que logo todo mundo já fica sabendo), o Pimenta Malagueta tratou logo de apresentar o "mito"  Natália Dutra:.

- indicação do vereador Dante pro cargo de secretária na Fenorte
- estaria namorando um dos autores do blog Mosca Azul, um dos mais ativos defensores de Rosinha e Garotinho.

Deu pra entender agora porque a estudante de direito (que passa anos estudando as leis pra logo depois passar por cima delas) montou sua barraquinha lá na sede da prefeitura? Tão romântico isso, né? O amor é lindjo!

8 comentários:

Herval Junior disse...

Hahahahaha ! Eu sabia ! A única pessoa que achei que estivesse ali por esponânea vontade é essa ?
KKKKKKKKKKK!
Então , não tem uma única verdade nisso tudo.
Potaqueopariu !

Anônimo disse...

acho que o blog se preciptou a moça que aparece na reportagem não é a mesma que teria falado para a Prefeita. vou apurar e volto a me manifestar.

Anônimo disse...

Parece até o "Programa Topa Tudo Por Dinheiro", Quem Quer Dinheiro???

É só fazer tudo que o chefe mandar tá?
Se vc tiver escrúpulo, eu compro, aí vc deixa de ter, ok?
TENHO VERGONHA DE SER CAMPISTA.
Eduardo

Anônimo disse...

A própria estava na camara com Fabrício,charões e ferrugem na hora da baderna que eles criaram!
Não tem interesse nenhum !
Então ide ia ta lavando uma trouxa de roupa!
E a barraca que ela estava reflete lato dela ser barraqueira!

Boechat, disse...

Gostei dessa!(risos)

Só falta abrir o espaço para a mocinha falar ou melhor se defender... Cuidado... daqui a pouco ela propõem uma ação... Vai sucitar o princ. da AMPLA DEFESA e outros....

Agora me bateu uma questão... ela por acaso é beneficiada com bolsa da PMCG? Gostaria de saber...

Anônimo disse...

RETIFICANDO - ROSINHA LIVRE.

Sempre li muito jornal e algumas notícias publicadas sofreram retificação. É comum o erro, burrice é não consertá-lo.
Em respeito aos meus amigos, leitores e colaboradores, tenho a obrigação de corrigir um erro crasso que cometi, quando, por pura pressa e inúmeros afazeres postei aqui que ROSINHA ESTAVA LIVRE DA PUNIÇÃO.
Não é bem assim. Depois de realizar algumas pesquisas, e ser cobrado por leitores sobre está informação, cheguei as seguintes conclusões, mesmo sem ter tido qualquer acesso ao processo:
1º- A prefeita responde por um processo de investigação eleitoral, onde teve o diploma cassado por sentença prolatada por juiz de 1ª instância. Trata-se de uma ação eleitoral no âmbito da Justiça civil e não criminal.
2ª- O crime cometido por interferência do poder econômico, que tem previsão de pena de detenção de 6 (seis) meses a 2 (dois) anos e multa ( LC64/90), não foi denunciado pelo MP e nem dado por petição como notícia crime, pelo advogado do autor, então, por esta lógica jurídica, não há que se falar em ação penal portanto não se aplica o art. 107, IV do CP. E, se fosse o caso de uma ação penal, antes de transitado em julgado a sentença final, como a pena máxima é de até 2 anos,a prescrição se daria em 4(quatro) anos ( 109,V) e mesmo assim, não haveria prescrição do crime, posto que se deu em 2008.
Então o processo eleitoral da Rosinha e outros réus seguem aguardando recurso, sem que se considere prescrito.

http://joserenatorangelduarte.blogspot.com/2011/10/retificando-rosinha-livre.html

Anônimo disse...

Sr. Manel e a Febre Rosa
"FOMOS ASSIM" "SOMOS ASSIM"

Não tenho nada contra o querido e fofinho Esdras, mas que estou estranhando a mudança de postura da revista “Somos Assim”, estou! Analisem a foto acima, tem ou não uma mudança de postura?
Eu, Sr. ou Sra. Pimenta Malagueta, sempre fui um(a) fã da revista, sempre admirei as matérias e a coragem do editor em investigar os “podres” dos nossos políticos, mas de uns tempos pra cá estou ficando decepcionado(a). Será que um dos mais influentes jornalistas da cidade mudou de opinião ou se bandeou para o lado do Coronel Bolinha? Digo isso e até mesmo indago, por vários motivos: a mudança de postura da revista, o sorriso do jornalista editor ficou meio amarelo e a principal mudança e mais simples, é que todo domingo quando ia à banca de jornal sempre comprava uma das últimas edições da revista, hoje em dia quando vou compro a minha e vejo que existem várias ainda no balcão da banca, curioso (a) que sou, perguntei:
Pimenta: - “Seu Manel”, está pedindo mais exemplares da revista Somos?
Sr. Manel: - Não, o pedido é o mesmo, é que esta revista mudou, agora é “Fomos Assim”. Deve ter pegado a “Febre rosa”!
Pimenta: Conheço a Febre Amarela, essa aí nunca ouvi!
Sr. Manel: - Febre Rosa, é quando nosso bolso começa a encher sem esforço, e vamos perdendo o caráter!
Pimenta: Sr. Manel, o senhor deveria ser jornalista e não jornaleiro!
Com este trecho do diálogo entre Sr. Manel e eu, fica claro que algo mudou.
Como diz o ditado: “Neste crepe tem caroço”, digo, “Neste angu tem caroço”. Desculpem-me é que adoro crepe. Mas o que vocês acham, estaria eu me equivocando com pensamentos ilusórios, ou realmente o fofinho do Esdras pegou a Febre Rosa?


http://pimentamalaguetadecampos.blogspot.com/2011/10/sr-manel-e-febre-rosa.html

Rodrigo disse...

Ao anônimo das 17:22,

Eu vi essa mesma foto da moça lá no blog da Mosca Azul Varejeira e a postagem de lá se refere ao mesmo, portanto, se alguém publicou foto errada, foram os caras lá, o que tb não é novidade pra ninguém, pq os dois rapazes vivem fazendo merda.